Minha vida de estagiária de direito

Meninas o post de hoje vai ser um pouco diferente, já vou logo avisando (kk) e tem que ler até o final hein? Faz muito tempo que quero compartilhar com vocês um pouco da minha experiência como estagiaria de direito. Antes de tudo quero dizer que já estou quase terminando o curso, Graças a Deus, e o quanto estou cansada e como esse curso é difícil! Só quem estuda direito sabe do que eu estou falando.

Então, nessa postagem quero falar de motivação. Eu sei que quando fala-se de motivação, todo mundo pensa em livro de auto ajuda, que tenho que confessar: Adoro. Eu leio de tudo, então não poderia deixar de ler livros de auto ajuda, até por que tem uns temas que é muito interessante, sem falar que movimenta a indústria da auto-ajuda e faz tanta gente se emocionar ao ouvir palavras bonitas. Eu mesmo sou uma delas, e pode me chamar de brega então..rs

Pois motivação é tudo! Eu digo isso porque sou aluna e sou estagiária de Direito (com espaço para a auxiliar jurídica também). Diante disso tenho que confessar: não há como ser feliz sem fazer as coisas que a gente gosta. Eu lembro que quando entrei na faculdade de economia na Puc, detestava cada momento. No direito, mesmo sendo cansativo alguns temas ( e a maioria é, por isso a gente se especializa só em alguns), eu estudo e leio com gosto! E o segredo, ao meu ver, é fazer tudo com gosto. Até desesperar com gosto (kkk), como tem acontecido freqüentemente no meu trabalho. A gente desespera, apanha, rala, tem vontade de chorar, tem vontade de fugir, largar tudo, mas no final, a gente vê que nem era tão horrível assim. E se conseguimos uma vez, é sinal que podemos conseguir outras. Então, aí está uma motivação.

Outra motivação: os amigos, os outros estagiários, e principalmente os advogados experientes, que chegam pra você e falam que é assim mesmo que começa e te dão dicas, etc. Não são todos que são assim e que te motiva, tem uns advogados que só por Deus (eles não acham que são Deus, eles tem certeza rs). Mas a grande maioria que estou tendo o prazer de conhecer são seres humanos bacanas e altruístas, e isso é uma parte que quero conservar quando estiver com a minha OAB. É a coisa mais linda do mundo quando um advogado está com pilhas de coisas pra fazer, com um monte de processos e se oferece para ajudar porque ele tem um pouco mais de experiência. E é claro, a gente aceita!!rs

É fácil sair de um emprego registrado e com todos os benefícios e ser estagiária? É claro que não. Mas a sorte é que Direito é realmente legal e amplia a cabeça como nunca vi em outro curso. Isso me faz bem. É motivador aprender. Deixar de ser boba (eu era boba rs). É motivador ficar brava e saber que tem razão. É motivador lutar e mais motivador ainda é aprender. Por que o mais legal desse curso é que você nunca sabe tudo. Mesmo o advogado mais velho de carreira tem sempre que estar se atualizando. Sempre surge uma lei, uma emenda, e mais a gente tem quer ler e estudar. Por isso se você pensa ou já pensou em fazer um curso de direito, já vou logo avisando: tem que gostar de ler, de estudar e sempre se atualizar. E muitas vezes você vai ou o seu cliente vai perder, e você vai ter que achar uma brecha para ganhar.

E quando eu erro,  mais tenho vontade de sumir, de largar tudo, mas se consigo entregar um protocolo sequer ou fazer uma petição sozinha, daí eu já mudo de ideia. Pois no Direito, embora ainda difícil para mim , é muito, muito recompensador! As vezes me sinto uma chucra, outras vezes uma doutora da lei!

E no final a gente vê que cada gota de suor está valendo a pena. E que apesar de todo o cansaço e desespero, trabalhar é muito bom. E motivador. E não deixa de ser uma auto-ajuda!

Espero que vocês tenham lido até o final o meu desabafo, e espero ter ajudado ou contribuído com a escolha de alguém, por que como disse, várias vezes pensei em parar, acredito que isso aconteça em outros cursos também, a diferença é que no direito é como a medicina, você estuda o corpo humano inteirinho, cada veia, músculo, órgão, para depois se especializar em ginecologia. É lógico que nada é atoa e você tem que conhecer tudo para escolher um único ramo, e no final tudo faz sentido e tudo se encaixa.

Observação: Eu gosto tanto de escrever que to pensando em virar escritora..rs

Anúncios